Delírios de Ophélia

Morte diária

A gente morre diariamente

De tantas maneiras diferentes

Um dia de dor

No outro de saudade

Um dia de amor

No outro pelo desamor

Até que surge um outro coração

Que também já sofreu

Que também já morreu

E nos toca com sua dor

Florescendo, assim, a flor

E nos ressuscita para o amor.

Anúncios

Um comentário em “Morte diária

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s