Delírios de Ophélia

Afogada em amores rasos

Um dia você vai entender que não tenho problemas com relacionamentos

Que não sou assim, tão errada na história

Sim

Sei que sou carente

Isso faz parte da minha essência

Carrego muitas dores, angústias e aflições nas costas

E outras mil coisas dentro do peito

No fundo, só quero alguém que me abrace

Ou que faça um curativo

Tapando os buracos que as feridas da vida produziram

Mas só tape

Para que eu não esqueça que eles estão ali

Que faz parte de mim,

Da minha história

É o que eu sou hoje

O que a vida fez de mim

Faz de nós

Um amontoado de buracos tapados

Feridas pulsantes

Camufladas com band-aid

Para não ficar visível aos olhos de curiosos

Ou de quem quiser se aproximar, verdadeiramente

Eu me doou

E às vezes isso dói

Eu me entrego

Eu apanho

Quase nunca bato

Mas mato sentimentos e pessoas

Que fazem morada em meus pensamentos

Por necessidade

Pelo instinto de sobrevivência

Viver

Morrer

Criar

Reinventar

Tudo isso é importante

Compõe nosso amadurecimento

Um dia as pessoas aprenderão

O que é alguém que se importe de verdade

Que não faz tipo, cena, teatro

Que finge não sentir o que sente

Que liga no dia seguinte

Que manda flores

Que alimenta

Que se preocupa

E se ocupa por outrem

Ainda sou daquele tipo de pessoa

Que ouve música e chora

Algumas vezes, lembrando-me de você

No mundo moderno em que

Pessoas são estátuas de sal

E vivenciam amores líquidos

Espanta a muitos  querer uma única pessoa

Para cuidar

Para amar

Para carregar no peito

Botar no colo

Levar para cama

Fazer amor

Fazer do seu coração a minha morada

Fazer do meu coração a sua

Vou fundo, mergulho de cabeça

Porque o que nos afoga são amores rasos

Um dia você entenderá

Que o meu problema com relacionamento

Não é meu problema

Os corações humanos que de deixaram influenciar

Pela dureza gélida da vida moderna

E quando encontram alguém que aquece

Incendeia

Preferem rejeitar em prol de uma liberdade

Que na verdade escondem o medo e a solidão

Talvez essas pessoas nunca tenham amado de verdade

E se sentem constrangidas quando recebem

Carinho e amor

O repelem

Mas eu não sou a errada

Sou mais feliz assim

Mostrando a alguém

O que é ser gostado

O que é ser amado

Amado de verdade.

 

 

 

Anúncios

4 comentários em “Afogada em amores rasos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s