Delírios de Ophélia

Sofreguidão

Tu que tanto me humilhaste

Tu que tanto me fizeste sofrer

Fui sua escrava

A ti servi meu amor escaldante.

 

Por você fui renegada, rejeitada.

Recusaste-me como prato principal,

Também como sobremesa.

Sobrou-me a amargura.

 

Louvar-te-ia se Santa fosse

Porém não rezarei em teu altar.

Pois Santa não é,

Tornei-me descrente de você.

Tornei-me descrente do amor.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s