Delírios de Ophélia

Muito Cazuza

Você me acusa de exagerada

Vai ter lua em escorpião pra saber como é…

Sim, sou dramática, exagerada e não só, 

Sou mesquinha, egoísta e manipuladora.

Infantil e até mesmo mimada, como você insiste em dizer.

Se pra você é tão insuportável assim meu temperamento exagerado

Talvez seja somente a maneira, ainda que inconsciente, de demonstrar o que sinto.

E se tem uma coisa que eu não sei ser é meio termo,

Porque água morna não serve nem pra fazer o chá de que você tanto gosta.

Eu sou quente, fervendo, café forte e sem açúcar, intensa…

Esse é meu jeito de amar.

Ou seja talvez o meu jeito de te amar.

Mas quando desamo, meu amor…

Eu poderia te prometer que vou mudar,

Mas não vou te enganar com falsas promessas.

Eu poderia prometer que não vou mais errar,

Mas seria mais um erro, como tantos outros que cometo.

Assim sou eu, um balde despejado de defeitos,

Com quase nada de virtudes

Vou levando este meu jeito meio Cazuza de ser

Que você tanto recrimina.

Cazuzamente…

O meu céu e o meu inferno.

“Amor da minha vida

Daqui até a eternidade

Nossos destinos

Foram traçados na maternidade

 

Paixão cruel, desenfreada

Te trago mil rosas roubadas

Pra desculpar minhas mentiras

Minhas mancadas

 

Exagerado

Jogado aos teus pés

Eu sou mesmo exagerado

Adoro um amor inventado

 

Eu nunca mais vou respirar

Se você não me notar

Eu posso até morrer de fome

Se você não me amar

 

E por você eu largo tudo

Vou mendigar, roubar, matar

Até nas coisas mais banais

Pra mim é tudo ou nunca mais…”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s