Delírios de Ophélia

Se não fosse amor…

Enquanto sigo pela estrada, observo o azul do céu e o verde da mata imediatamente traz você para dentro dos meus pensamentos. Coincidência ou não o pen drive toca uma música que cantei para você neste mesmo carro (“e na hora que eu te beijei, foi melhor do que imaginei”). Não que outras tantas músicas não me lembrem de você, parece que todas as canções de amor foram feitas para você. Mas essa tem a sua particularidade, não por ser talvez a única que eu tenha cantado para você, mas pelo primeiro balde de água fria que você jogou imediatamente (“cuidado comigo”). Fiquei muda!

Talvez eu devesse mesmo ter seguido o seu conselho e ter cuidado contigo, mas não funciona assim com o coração. E de repente, esqueço-me da estrada, você mais uma vez dominou meus pensamentos, mais uma vez e sempre… penso em você o dia todo e quando chega à noite você toma conta dos meus sonhos.

E nesta viagem reconheci seus defeitos e quanto mais os conheço, mais apaixonada eu fico, mais te amo, porque você é perfeita para mim até nos defeitos. Até mesmo naqueles que mais abomina. É assim, perfeita do jeito é… Linda desde o amanhecer até o entardecer.

É a mais bela das mulheres, a mais encantadora, a única perfeita ainda com toda a complexidade e inconstância. Por mais que digam para eu me afastar, para não ser tão disponível para você, eu sempre estarei a seu dispor. A razão disso tudo? Você não imagina o bem que me faz o simples fato de estar perto de você! Você me encanta e traz as melhores energias que eu possa querer. Mesmo que eu não possa tê-la, a sua presença me basta!

Mas preciso que saiba que meu amor é paciente e eu não vou desistir da gente. Por você eu espero o tempo que for preciso. Lembra-se de quando eu ria sozinha e ninguém sabia o motivo? O motivo era você, sempre foi você.  Você não tem noção do efeito que tem sobre mim, e quando sorri então… dispara meu coração, minha mão gela….  Tadinho dele, já não sabe o que é mais difícil, se é quando você me ignora ou quando tenho que fingir que não me importo.

Importo-me e muito. Saudade? Eu tenho toda hora. Saudade dos teus beijos, saudade do teu corpo, saudade do teu cheiro…. ah o teu cheiro…esse perfume que me estremece, me enfeitiça… perfume de Deusa, minha musa, minha inspiração (tudo é você, tudo é para você). E mesmo partindo meu coração eu ainda consigo te amar com cada um dos pedacinhos.

Isso tudo que escrevo agora é para você entender que “se não fosse amor, não haveria planos, nem vontades, nem ciúmes, nem coração magoado. Se não fosse amor, não haveria desejo, nem o medo da solidão. Se não fosse amor, não haveria saudade, nem o meu pensamento o tempo todo em você. Se não fosse amor, eu já teria desistido de nós”. E se eu não desisti é porque sei que vale a pena e pode dar muito certo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s