Delírios de Ophélia

E por falar em saudade…

Saudade eu sinto do que não foi vivido

Brota em mim uma orgia de sentimentos alegres

Dói-me a realidade de uma forma estranha

Pois da agonia brotam palavras.

Perto de você eu me sinto manipulada

Usada

Enganada

Mas me sinto bem

Como Alice, segui seus passos

E entrei no buraco

Conheci um mundo maravilhoso através do brilho de seus olhos

Meus rosto se ilumina,

Não pelo brilho dos seus olhos

Mas pela dor de não te ter

Está tudo fora do eixo

Tudo fora do compasso

Tudo tão descompensado

Como o descompasso do meu coração

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s