Delírios de Ophélia

Paralisada

​Paralisada

O medo é o que me paralisa diante de ti.

De tal forma que não consigo pronunciar palavra nenhuma 

Até tento

Balbucio coisas incompreensíveis 

Fico estagnada diante de seu olhar gelado

Oh céus

Não tens compaixão 

De minha pobre alma apaixonada?

Era isso que queria te dizer 

Frente a frente 

Mas seu gelo me paralisa 

Queria dizer o quanto te quero

O quanto quero te fazer feliz

Mas você não permite 

Corta-me com o olhar gélido 

Como uma faca afiada

E cada vez que te vejo

Despedaça um pedaço do meu coração

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s