Delírios de Ophélia

Cotidiano

 

Vou me emaranhar nos seus cachos

Ser seu capacho

A sua mulher

Vem ser só minha

meu raiar do dia

Razão da minha alegria

Meu luar do sertão

Minha estrela cadente

Com sorriso contente

Meu ar, minha terra, minha água

Cachoeira

Onda do meu mar

Minha paixão

Eu serei só sua

Vem sentir os meus abraços

Em nossa cama,

Um esculacho

Você não vai querer me perder

Vamos projetar nossas vidas

Traçar nosso destino

Sentados na varanda de nossa casa

Deitados na rede, fazendo música

Tomando café

Nossos abraços aquecem os corações

Incendeiam nossa paixão

Viajamos o mundo

Mergulhados em nossa paixão

Fazemos canções

Contamos histórias

E o tempo que nunca demora

Não nos apavora

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s