Despudores de Ophélia

Quando penso em você é quando não me sinto só

Eu morria de medo do amor. Oscilava entre agressividade, A covardia, Até à servil submissão. Beijava os pés e os sapatos De minha amada Suplicando-lhe que me concedesse Um pouco de atenção. Eu, dava-lhe minha alma. Ficava oprimido, Dilacerado de angústia E de vergonha. Silencioso, Cruel E envergonhado de mim mesmo. Envergonhado por amar tanto…… Continuar lendo Quando penso em você é quando não me sinto só

Delírios de Ophélia

O que ela me causa

  Desde que a vi Não parava de falar seu nome, Com uma admiração e Uma constância incríveis. Você aparecia com uma insistência… Não apenas nas minhas palavras, Como nos meu sonhos. Surgiu para mim algo diferente De tudo aquilo que eu já vira. Como se fosse exclusivamente minha. Provocando em mim Uma emoção excessiva,…… Continuar lendo O que ela me causa